Em grande estilo, FLIPAR homenageia Africanidades Brasileiras

0
9

Esse último final de semana em Cabaceiras do Paraguaçú foi de muito aprendizado com a terceira edição da Feira Literária Internacional, FLIPAR. Esse ano tendo como curador o jovem escritor de apenas 11 anos, Yalle Tárique, que se tornou o primeiro curador infantil em um festival literário na Bahia, destacando um movimento crescente de inclusão e valorização da juventude na cena cultural.

Autor premiado de obras como “Diário de uma quarentena – Narrativas de uma criança na pandemia” e “Bucambe – O Pequeno Herói”, Yalle começou a escrever aos 8 anos durante o auge da pandemia de COVID-19 no Brasil. Seu olhar singular sobre a crise o levou a participar de diversos festivais literários, incluindo o Festival Literário de Feira de Santana, onde lançou seu primeiro livro em 2020.

A proposta da FLIPAR 2024 foi a celebração e a reflexão sobre a influência da cultura africana no Brasil, com o tema “Africanidades Brasileiras. O evento fomentou a inclusão do tema, oferecendo uma plataforma para a expressão e o compartilhamento de narrativas diversas.

Foram três dias de muitos encontros, bate papos, exibições de filmes, intervenções urbanas, lançamento de livros, oficinas literárias, feira de livros, mostra estudantil, apresentações culturais, danças de matriz africana, além de shows com artistas renomados nacionalmente.

Organizada pela Prefeitura Municipal de Cabaceiras do Paraguaçu, a FLIPAR conta com o apoio do Governo da Bahia e do IPAC.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here